CURSO LIBRAS

Atendimento inclusivo

Público Alvo: Profissionais da Saúde, Psicólogos e estudantes em formação superior em qualquer área da saúde.

Porque Fazer?

A Língua Brasileira de Sinais é uma língua que tem ganhado espaço na sociedade por conta dos movimentos dos surdos em prol de seus direitos, é uma luta de muitos anos que caracteriza o povo surdo com uma cultura,  língua e identidade própria e que, sofre a opressão da sociedade majoritária, impondo um padrão de cidadão sem levar em conta as especificidades de cada um destes cidadãos, enquanto indivíduos usuários de uma Língua de Sinais, que no caso do Brasil é a segunda língua oficial, sendo a Língua Brasileira de Sinais.

Investimento:

Taxa de Inscrição R$ 100,00 (Cem Reais) 

Valor do Curso R$ 600,00 parcelado em 3 x R$ 200,00 sem juros via PagSeguro ou À vista R$ 500,00 através de transferência bancária.

IMPORTANTE: Após efetuar sua inscrição no botão abaixo, efetue o pagamento da taxa

 

De acordo como o que rege a Lei Nº 10.436/2002 e o Decreto Lei Nº 5.626/2005, os surdos tem como garantia o ensino e a difusão da Libras. Sendo assim, o surdo conquistou o direito de usar uma língua que possibilite não só a comunicação, mas também sua efetiva participação na sociedade, cabendo a sociedade como um todo participar de forma ativa desse processo de inclusão, difusão da língua e da cultura surda.

Considerando a crescente e ativa participação das pessoas surdas em diversos contextos, do Distrito Federal e nas regiões do entorno, como os espaços educacionais, de saúde, jurídicos, culturais e sociais, percebe- se a necessidade da comunidade ouvinte conhecer e aprender a Libras, para que possam também oferecer serviços e espaços acessíveis à comunicação das pessoas surdas, em sua língua, garantindo assim um atendimento mais inclusivo.

No Distrito Federal, a Lei nº 6.300/2019, sancionada recentemente, que assegura a disponibilização de profissional apto a se comunicar na Língua Brasileira de Sinais (Libras), nas unidades e órgãos da rede pública de saúde. Com a sanção, fica assegurado a as pessoas surdas, mais um direito da comunicação acessível em hospitais, Unidades de Pronto Atendimento, Serviço de Atendimento Médico de Urgência, Centros de Atendimento Psicossocial e farmácias, que devem disponibilizar profissionais, intérpretes de Libras, para auxiliar nos atendimentos, tornando o atendimento mais inclusivo e humanizado, visando a formação e o aprendizado da Libras.

DISCIPLINAS/CONTEÚDO:

Conteúdo Teórico

  • Acessibilidade e Inclusão das Pessoas com Deficiência. Aspectos legais e educacionais (Lei Brasileira de Inclusão – LBI / 2015).

  • Conhecendo a surdez e a surdocegueira com as formas de comunicação alternativa.

  • Conhecendo a Libras como L2 para ouvintes e a escrita dos surdos como segunda Língua (L2) para Surdos.

  • O profissional Intérprete de Libras e o Guia Intérprete no contexto social e de saúde.

  • O uso de recursos e tecnologias assistivas para o atendimento básico em Libras.

Conteúdo Prático

  • Parâmetros da Língua de Sinais. A expressão facial. Alfabeto Datilológico Sinais de Nomes. Saudações e Cumprimentos.

  • Sinais termo de família. Calendário. Datas Comemorativas.

  • Numerais Cardinais Quantidades. Valores Monetários. Tempo e hora.

  • Cidades e Estados. Cidades satélites e do entorno. Locais públicos do Distrito.

  • Conhecendo o Hospital: sinais básicos na área de saúde. Palavras antônimas e metafóricas.

  • Meios de Transporte e Meios de Comunicação.

  • Animais; Cores; Alimentos.

  • Contextualização e diálogos.

  • Diálogos no atendimento à saúde.

whats.png