Representação Social de Meditação à luz de evocação de palavras e de mensuração de ondas cerebrais

Fig. 1: Ilustração do gráfico com as médias das ondas cerebrais. No eixo X (horizontal) tem-se  as horas em que o participante praticou a meditação religiosa, no eixo Y (vertical) tem-se a densidade espectral de cada onda, ou seja, o quão forte cada onda está em determinado momento. Em vermelho estão ondas Delta(δ) 1-4Hz; em roxo estão ondas Theta(θ) 4-8Hz; em azul estão ondas Alfa(α) 7.5-13Hz; em verde estão ondas Beta(β) 13-30Hz e em laranja estão ondas Gamma(γ) 30-44Hz.

INTRODUÇÃO

Esse trabalho foi desenvolvido pelo GEPPDH (Grupo de estudos e pesquisas em desenvolvimento humano), iniciativa da Faculdade Mackenzie Brasília, em parceria com o Centro de Pesquisa em Neurociências do Instituto de Ensino e Pesquisa em Saúde  e Educação (IEPSE) e do Instituto de Medicina e Psicologia Integradas (IMPI), Brasília, DF. Objetivou-se melhor compreender a dinâmica dos processos envolvendo religião, representação social e resiliência e possíveis correlações à processos neurais. Utilizou-se a metodologia de pesquisa de representação social EVOC e equipamento de eletroencefalograma (EEG) portátil, instrumento comum em investigações em neurociências. Os participantes colaboraram respondendo ao questionário e realizando meditação religiosa durante 5 minutos com o equipamento de EEG portátil frontotemporal (testa e têmporas, conforme fig. 1). Os resultados foram tratados a partir do programa de análise qualitativa e quantitativa EVOC e dos resultados gráficos do equipamento de EEG. Constatou-se a possibilidade de correlacionar palavras significativas nos contextos religiosos a atividade cerebral durante prática de meditação religiosa e os processos de resiliência.

MATERIAIS E MÉTODOS

Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa e quantitava apoiado na teoria do núcleo central (TNC) das representações sociais, no contexto da psicologia social (Abric, 2003; Sá, 2015). Para análise da evocação de palavras utilizou-se a palavra norteadora Meditação num grupo de vinte pessoas e o software de análise textual EVOC. Foram divididos quatro grupos de cinco pessoas de diferentes religiões: catolicismo, espiritismo, protestantismo e umbanda. As ondas cerebrais foram mensuradas em um representante de cada religião durante momento de meditação num lugar de preferência da pessoa, utilizou-se equipamento de eletroencefalograma nas regiões frontais e temporais do escalpo com o instrumento Muse 2 e foram analisadas pelo software de análise de dados de EEG, Muse monitor.

RESULTADOS: Na análise da evocação de palavras observou-se maior incidência das palavras “calma”, “paz” e “relaxamento”, as quais constituíram o Núcleo Central das representações sociais em consideração. Constituindo o Núcleo Periférico estão as palavras “concentração” e “conexão”, com menor incidência que as primeiras.

            Na análise das ondas cerebrais das regiões frontais e temporais do escalpo, observou-se um predomínio de ondas alfa (7.5-13Hz) nas pessoas dos grupos católico, espírita e protestante e um predomínio de ondas beta (13-30Hz) na pessoa do grupo da umbanda.

CONCLUSÃO

Observa-se coerência entre os resultados obtidos pela análise de evocação de palavras e pelo sistema de EEG portátil nos seguintes aspectos: as palavras “calma”, “paz” e “relaxamento”, constituintes do Núcleo Central da análise, estão em consonância com a atividade elétrica cerebral de 75% dos participantes, tendo em vista o predomínio de ondas alfa, características de pessoas em relaxamento, nestes participantes durante o ato de meditação. Da mesma forma, o predomínio de ondas beta, característica de processo de concentração, foi observado em 25% dos participantes, enquanto que as palavras “concentração” e “conexão” constituem o Núcleo Periférico das representações sociais em questão. O estudo evidencia então a possibilidade de relacionar religião, atividade cerebral e resiliência. Essa possibilidade amplia a discussão referente a crenças dos grupos sobre determinados sentidos e o vínculo com a atividade mental e cerebral. Portanto, um grupo de pessoas pode dar significado para palavras a partir das representações do grupo religioso, o que pode influenciar e correlacionar-se a atividade cerebral. As palavras “calma” e “concentração” impactam diretamente no processo de resiliência humana e apareceram com mais ênfase na representação de “Meditação”, além de sobressair no modelo de meditação dos religiosos. Isso incita a inferência de que o processo resiliente pode ser desencadeado pela religião. Destaca-se o caráter naturalístico do estudo, em que os participantes puderam meditar em seus lugares habituais, facilitando o processo e proporcionando uma meditação mais espontânea e natural. Ressalta-se, também, que a quantidade e a disponibilidade de estudos e pesquisas  desenvolvidos no Brasil onde a interface Psicologia Social e Neurociências acontece são escassas, evidenciando a relevância e a necessidade de futuros estudos onde essas áreas se relacionam. No caso do Distrito Federal, existe a demanda para tais pesquisas em diversas populações, como, por exemplo, a grande população de imigrantes chineses onde pouco se conhece sobre seus desafios e possíveis ferramentas de resiliência, como a meditação, amplamente estudada nas neurociências. Em próximas investigações deve-se buscar um melhor controle sobre a qualidade do sinal do eletroencefalograma, visando conclusões mais fortes, e deve-se aumentar a quantidade de voluntários participantes da pesquisa, visando uma amostra estatisticamente mais representativa da população de interesse.

REFERÊNCIAS

Krigolson Olave E., Williams Chad C., Norton Angela, Hassall Cameron D., Colino Francisco L. Choosing MUSE: Validation of a Low-Cost, Portable EEG System for ERP Research. Frontiers in Neuroscience, 2017, 10.3389/fnins.2017.00109 ISSN=1662-453X

MOSCOVICI, S. O fenômeno das representações sociais.  In: Representações Sociais: investigações em psicologia social. Tradução Pedrinho A. Guareschi. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2003, p. 23- 109.

LEÃO, Elisa M.S.F. Novas Perspectivas entre Resiliência e Espiritualidade através de escalas psicológicas. 2017. Psicologia Social. USP - São Paulo

 

Autores: Elisa Mara Silveira Fernandes Leão, Itacir João Piasson, Matheus Teles Gomes de Araújo, Nélia de Souza Mayrink Resende, Márcia Cristina Dantas Leite Braz

Editado por Jury R. Gomez Garcia e Matheus T. Araújo

Centro de Pesquisa em Nerociências IEPSE/IMPI
jury@iepse.com.br
matheus@iepse.com.br

20/02/2020

whats.png